quarta-feira, 4 de maio de 2011

Como beber direito, segundo Platão

Antes de qualquer coisa, pergunto-lhes:

A) Quer ficar Bêbado como os Filósofos fazem, com garbo e requinte.
B) Quer pagar de idiota, vomitar no próprio pé e ser um perdedor virgem?

Se sua resposta foi a letra A, continue a leitura, se foi a B, saia desse blog e morra.  

Quando começamos a dissertar sobre bebidas, degustar um bom Whisky é uma das primeiras coisas que vem em sua mente, correto? E com esse pensamento dois cenários.

Cenário 1 - Você compra um Red Label. - ERRADO

Red Label não é Whisky. É um concentrado etílico criado para fazer Drinks, que otários adoram entornar goela a baixo acompanhado de um copo cheio de gelo, achando que estão demonstrando serem grandes apreciadores de bebidas de classe. No máximo, são apreciadores de esperma de jumento.

Começamos pela maior regra para se degustar um bom Whisky, NÃO coloque gelo.

Jogue uma pedra de GELO no copo de um Blue Label e você estará automaticamente ofendendo os deuses do whisky! Você acabou de estragar a bebida, e merecia sentença de morte por essa blasfêmia.

Cenário 2 - Você compra um Blue Label. - CORRETO

Coloque dois dedos dessa iguaria única em um copo, e solicite de acompanhamento uma garrafa de água mineral importada, para aguçar seu paladar antes de cada gole do seu maravilhoso Whisky.


PROBLEMA –  Você estará apreciando um exemplar acima da média. Mas que não foi criado para encher a cara. Logo, não se encaixa no perfil do post. E aliás, você é pobre, não pode pagar por um Blue Label.

Bem, o Whisky foi descartado, nada melhor do que tentarmos a paixão do brasileiro, a cerveja!

Cenário 1 - Você compra um engradado de Bavaria. - ERRADO

Se você pensa assim, está automaticamente errado e sua opinião não merece nem ser respeitada.

Cervejas vendidas aqui, são equivalentes a urina de bode. Só que em baixas temperaturas.

Você é magnata, e só compra cervejas boas? Essas seriam Original e Bohemia? Urina de bode concentrada. Tenho pena de você.

Cenário 2 - Você compra uma garrafa da belga Deus. - CERTO

Degustar uma Deus é algo único. Seu aroma é extremamente complexo, e seu gosto, algo sem igual.


PROBLEMA: Como no caso do Whisky, não é bebida para encher a cara. E, como falado anteriormente, você é pobre. Duvido que uma cerveja que custa mais de 200 reais a garrafa chame a atenção de algum de vocês.

Automaticamente, somos encaminhados a debater sobre vinhos.

Você, conhecedor supremos desses fermentados alcoólicos de uva, se recorda que, certo dia, na praça com seus amigos auxiliares de pedreiro, acabaram com um delicioso galão de 5 litros de vinho Chapinha. Nem preciso afirmar que esse é o cenário ERRADO.

Aliás, sinto lhe informar, nobre leitor, mas você tomou algo que provavelmente corroeu seus órgãos internos, e logo será premiado com um belíssimo câncer no fígado.


Poderíamos começar a falar sobre o cenário CERTO referente a degustação de vinhos, e citar um bom exemplar, dentre os mais baratos, que seria o Romanée Conti 2003, mas imagino que seu valor $4.650 / garrafa já deixe claro que o PROBLEMA será o mesmo dos outros exemplos.


Você deve estar pensando então: "Platão, seu grandessíssimo filho da puta. Quero beber. O que eu faço então?"

 A Vodka é a salvação, querido e sodomizado leitor.

Com a vodka, nada disso acontece.

Não importa qual você vai escolher, a utilidade sempre será a mesma. O valor pago só vai alterar o quanto estragado você vai acordar no dia seguinte. (claro, sempre existe o limite do aceitável)

Ninguém, em sã consciência, bebe vodka pra degustar ou pra fazer bonito. Quem bebe vodka, só bebe por um motivo: Ficar mais louco que o Bozo usando tanguinha.

(Exemplo de um exímio bebedor de Vodka)

Ninguém coloca vodka numa taça bonita e segura de um jeito bonito pra beber. Ninguém cheira a vodka antes de beber pra sentir o seu refinado aroma. Ninguém degusta levemente a vodka.

Vodka você mistura a coisa mais próxima que tiver, ingere igual um retardado, vira pro seu amigo bêbado e fala:

“CARA, VOXÊ É FODAH, GOXTO BAGARAIO DE VOXÊ, XÊU FILHO DUMA PUTA! TEH AMUU!”

(Dramatização da frase acima, Platão e Pitágoras MUITO bêbados)

Repito, vodka você só bebe por um motivo: ficar bêbado!

Logo, se você é pobre e quer ficar bêbado, compre uma Smirnoff, e seja feliz.

Já se você aprecia acordar apresentável, sem ter a impressão que babuínos fizeram uma despedida de solteiro na sua cabeça, compre uma Absolut.

E me chame para beber.

Espero que o texto tenha sido de utilidade para vocês e que todos contraiam cirrose hepática.

Grato, Platão.

PS: Um novo membro se une aos Filósofos Bêbados. Pitágoras agora estará escrevendo por aqui. Aguardem. (Viram a foto do rapaz né? É um Filósofo por completo!)

PS2: Gostei de saber que ainda existem pessoas insanas o suficiente para ler o Filósofos Bêbados. Divulguem ou terão lepra! 

6 comentários:

Jáááárdel disse...

ainda prefiro a boa e velha pinguinha feita nos alambiques ao redor da minha cidadezinha...
Tá certo que algumas são fermentadas com soda cáustica mas isso é irrelevante...

A amnésia causada pela vodka é algo preocupante... Ainda mais em tempos que qualquer imbecil tem um telefone com câmera!

PS. Ainda preferia os tempos que não encontrava atualizações por aqui...

Tomara que vc "morra de bullying"

Jhennifer Cavassola disse...

kkkkkkkkkkk maluco!!! Eu quero aquele Chivas 38 anos rss, não esqueço dele, foi amor a primeira vista. Amor platônico pois não degustei kkkkkkkk

Vinícius Neves disse...

Ainda bem que vcs voltaram com o blog, eu acho os artigos imensuravelmente interessantes...
Obs.: Balalaika rulez!

Anônimo disse...

Oi bonito página , apreciei muito, secalhar poderiamos tornar-nos amigos de blog :) lol!
Aparte de brincadeiras chamo-me Liam, e parecido contigo escrevo na internet se bem que o tema do meu space é muito diferente de este....
Eu faço websites de poker sobre poker gratis sem teres de por o teu dinheiro......
Amei imenso o que vi escrito outra vez
Virei aqui mais vezes
Ps:desculpa o meu portugues

Ricardo Dib disse...

Pensei em vodka desde o início. É a bebida mais democrática. E a democracia não é mesmo uma invenção grega, caros filósofos?

Helison disse...

HAHA foda, misturar vodka com qualquer coisa é realmente um ato filosófico
uma vez eu e meus amigos furamos uma banana e enchemos de vodka dentro e comemos. batizamos de banana atômica.